Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Mês Vocacional: operários na vinha do Senhor

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15).

Agosto no Brasil é um mês dedicado especialmente às vocações. O apelo que a Igreja faz neste tempo é que todos os fiéis cultivem um espírito vocacional em todos os ambientes, especialmente na família, na comunidade eclesial e em todos os movimentos e pastorais. Esse mês contempla os vários tipos de vocações a serviço da Igreja e de sua ação evangelizadora, especialmente a vocação sacerdotal, a vocação da família, a vocação dos consagrados e religiosos e a vocação dos leigos. E podemos afirmar que aqui todos os batizados são contemplados e todos podem se tornar dedicados operários na vinha do Senhor.

Na verdade, é sempre bom e necessário que constantemente sejamos incentivados a reavivar o Dom que recebemos de Deus. Pois todos fomos chamados à vida, à santidade e ao serviço do Reino de Deus. Segundo o pensamento do Papa Francisco, “Nenhuma vocação nasce por si, nem vive para si. A vocação brota do coração de Deus e germina na terra boa do povo fiel, na experiência do amor fraterno”.

Particularmente, queremos agradecer a Deus pelas vocações sacerdotais que são abundantes em nossa diocese. E nesses últimos anos a nossa Pastoral Vocacional vem fazendo um grande trabalho para despertar, especialmente nos jovens, a vocação para os diversos ministérios. Também desejamos que nossos padres possam cada vez mais consistentemente cultivar sua vocação presbiteral por meio de uma vivência alegre e testemunhal. Quanto mais ungido pelo Espírito Santo for o exercício do seu ministério, bem maior e melhor será a promoção vocacional. Como nos diz o Papa Francisco, “são os nossos testemunhos que atraem os jovens. Testemunhos de sacerdotes bons… É necessário um grande testemunho!”

Motivados pelo espírito vocacional deste mês, também queremos saudar e agradecer aos religiosos e às religiosas que muito se dedicam à evangelização nos diversos ambientes eclesiais e sociais. Carinhosamente, em nome de toda a Diocese, manifestamos nossa gratidão às irmãs religiosas, pelos diversos serviços, especialmente, no âmbito da saúde e da educação. Tendo por modelo e inspiração a Virgem Maria, Mãe de Jesus, desejamos que nossas religiosas estejam constantemente a serviço dos mais pequeninos, dos mais carentes, daqueles que, por diversos motivos, estão sem direção, sem afeto e até mesmo sem o básico necessário para sobreviver.
Por fim, fazemos um apelo a toda diocese para que se ponha em oração contínua pedindo ao Senhor da messe que envie mais operários para a sua messe, conforme nos pede Jesus no evangelho de Mateus 9,38. Nas diversas instâncias eclesiais, família, grupos de vivência, diaconias, comunidades e paróquias, que haja um grande clamor a Deus por toda a Igreja. Vamos colocar em prática o que Jesus nos orienta quando nos diz, “pedi e recebereis” (Lc 11, 9), para que toda a Igreja, não somente nossa diocese, mas toda a Igreja possa contar com inúmeras vocações sacerdotais, religiosas, consagradas e leigas. Com espírito fundamentalmente missionário, que todos nós, pela oração perseverante, possamos alcançar do Senhor o socorro que toda Igreja precisa, especialmente no que diz respeito às vocações para os diversos serviços da ação evangelizadora. Como Santo Cura D’Ars, profundamente ligado ao Senhor por uma vida orante, inspirado pela exortação de São Paulo Apóstolo: “Orai sem cessar” (1Ts 5, 17), acreditamos no poder da oração persistente e na resposta de nosso bom Deus.

A Mãe de nosso Salvador inspire-nos com sua coragem e seu entusiasmo, com sua abertura de coração e sua prontidão, para que digamos decididamente o nosso “Eis-me aqui” à chamada do Senhor e cheios de alegria nos coloquemos a caminho, como Ela fez (cf. Lc 1, 39), para que Jesus e seu reino sejam anunciados ao mundo inteiro. Deus vos abençoe.

+Celso Antônio Marchiori
Bispo diocesano de Apucarana